19 de abr de 2007

Um novo olhar sobre a Geografia













“As pessoas têm uma visão muito reducionista do geógrafo”. Tentando mudar essa visão, a aluna do 3° período de Geografia e monitora do PUC Aberta, Juliana Trindade, explica aos visitantes da feira as possibilidades desse profissional. Ela convence os estudantes de que o magistério não é a única opção para quem quer seguir a carreira. “Eles não sabem tudo o que um geógrafo faz”, diz.

O estande do curso foi bastante procurado pelos estudantes nesta quinta-feira. Uma maquete do município de Rio Manso, feita de isopor e massa corrida, ilustrava a estrutura do relevo da região. Os alunos também podem visualizar a cartografia com óculos 3D, e entender como a análise dos fatores geográficos é importante para planejar a urbanização de uma cidade, avaliar o seu potencial turístico e explorar as possibilidades agrícolas de uma região.

Com a ajuda de um esterioscópio, os visitantes também podem visualizar a declividade altimétrica e a inclinação do relevo de Lagoa Santa, através da articulação de duas fotografias aéreas. Uma animação mostra a visão panorâmica de todos os municípios de Minas Gerais e a evolução da urbanização das cidades a partir de fotografias antigas e recentes.

Jorge Reis, de 17 anos, aluno do Promove, ficou impressionado com os recursos que o geógrafo pode utilizar. “Eu pensava que quem faz esse tipo de curso só podia ser professor. Mas existem muitas áreas para trabalhar. O meio ambiente hoje é muito discutido e o geógr

Um comentário:

Anônimo disse...

Eu visitei hoje o estande da geografia e estava realmente bem bacana! Meus amigos falaram mal do puc aberta e eu fui obrigado a perguntar para eles: "c ta de brincadeira né?", "Essa parada é bacana!"... Só acho que o puc aberta deveria ser realizado 2 x por ano. Ah, e parabens pelo post, mto bom o texto!