20 de abr de 2007

PUC Aberta à noite supera expectativas

Realizado pela primeira vez também no período noturno, das 18h às 22h desta última quinta-feira, o PUC Aberta superou as expectativas dos organizadores. Só neste turno o programa contou com aproximadamente 1.200 visitantes. Com a ampliação do horário, as pessoas que trabalham durante o dia e não tinham a oportunidade de participar do programa puderam visitar a Universidade e conhecer os seus 57 cursos de graduação.
Nesta quinta-feira, um personagem chamou a atenção na feira. Vestindo uma túnica, Sócrates andava pela Feira de Cursos do PUC Aberta. Os alunos, curiosos, faziam-lhe perguntas. Esta foi a maneira que Brener Alexandre, aluno do 8° período de Filosofia, e monitor da feira, encontrou para despertar o interesse dos alunos.

Consciente da importância do programa, Brener conta que, quando cursava o ensino médio, não foi ao PUC Aberta. “Esta feira é extremamente importante. Significa abrir a universidade para que os estudantes conheçam os cursos, conversem com os alunos da PUC, perguntem sobre a nossa experiência pessoal. Aqui mostramos a relevância de cada curso e que todas as formas de saber são importantes”.

Já Daniele Rezende, aluna do 1° período de Nutrição, conta que esteve no PUC Aberta antes de prestar o vestibular. Na ocasião, Daniele empolgou-se com o cursode Odontologia e, graças às explicações dos monitores, procurou conhecer o curso na prática. “Depois da feira fui ao consultório de um dentista observar de perto como ele trabalhava”.

19 de abr de 2007

Um novo olhar sobre a Geografia













“As pessoas têm uma visão muito reducionista do geógrafo”. Tentando mudar essa visão, a aluna do 3° período de Geografia e monitora do PUC Aberta, Juliana Trindade, explica aos visitantes da feira as possibilidades desse profissional. Ela convence os estudantes de que o magistério não é a única opção para quem quer seguir a carreira. “Eles não sabem tudo o que um geógrafo faz”, diz.

O estande do curso foi bastante procurado pelos estudantes nesta quinta-feira. Uma maquete do município de Rio Manso, feita de isopor e massa corrida, ilustrava a estrutura do relevo da região. Os alunos também podem visualizar a cartografia com óculos 3D, e entender como a análise dos fatores geográficos é importante para planejar a urbanização de uma cidade, avaliar o seu potencial turístico e explorar as possibilidades agrícolas de uma região.

Com a ajuda de um esterioscópio, os visitantes também podem visualizar a declividade altimétrica e a inclinação do relevo de Lagoa Santa, através da articulação de duas fotografias aéreas. Uma animação mostra a visão panorâmica de todos os municípios de Minas Gerais e a evolução da urbanização das cidades a partir de fotografias antigas e recentes.

Jorge Reis, de 17 anos, aluno do Promove, ficou impressionado com os recursos que o geógrafo pode utilizar. “Eu pensava que quem faz esse tipo de curso só podia ser professor. Mas existem muitas áreas para trabalhar. O meio ambiente hoje é muito discutido e o geógr

18 de abr de 2007

Estande da Engenharia Civil é uma das atrações do PUC Aberta

Uma maquete grandiosa da Barragem Irapé, no Vale do Jequitinhonha, exposta no estande do curso de Engenharia Civil, foi uma das atrações da Feira de Cursos nesta quarta-feira.

A réplica da Barragem possui três metros de comprimento e 1,5m de largura. Os estudantes acompanharam atentos à explicação dos monitores, que esclareceram as dúvidas mais freqüentes. Os visitantes aprenderam que, antes da construção de uma usina hidrelétrica, é preciso fazer o levantamento topográfico e avaliar o possível impacto ambiental. O espaço conta também com uma maquete de curvas de nível, para ilustrar esse levantamento. Para Mayara Pradela, de 16 anos, a feira ratificou sua opção pela Engenharia Civil. “Esse estande é o mais legal”, diz.

Está exposta também uma maquete do estádio Mineirão, para demonstrar o processo de drenagem do gramado. Sem esse processo, idealizado por um engenheiro civil, a grama do estádio demorava muito para absorver a água da chuva. Depois de uma reforma que acrescentou ao solo brita e areia, além da instalação de uma moderna tubulação, a água é absorvida muito mais facilmente.
Programação Cultural no PUC Aberta

Visita ao Museu de Ciências Naturais, apresentações artísticas da Escola de Teatro, apresentações do coral, presença da PUC TV na cobertura do evento.

Tudo isso e muito mais, pode ser conferido pelos estudantes do ensino médio e pré-vestibulares durante os dias de realização do Programa PUC Aberta que, além de oferecer em sua programação palestras sobre seus 57 cursos de graduação e visita à Feira dos Cursos, oferece também uma variada programação cultural, promovida pela Diretoria de Arte e Cultura da Universidade.

17 de abr de 2007

Primeiro dia do PUC Aberta movimenta
campus Coração Eucarístico


1.862 estudantes de ensino médio e de pré-vestibulares participaram nesta terça-feira, 17 de abril, do primeiro dia de realização do PUC Aberta. Os estudantes puderam conferir palestras e a Feira de cursos de graduação, montada no estacionamento do campus, próxima à Biblioteca.

Entre os destaques estão os cursos de Física, Medicina Veterinária e Educação Física, que tiveram seus estandes entre os mais procurados da Feira, mostrando muitas curiosidades, como a Fonte de Hieron, um sistema simples que faz com que a água seja jorrada para cima, semelhante a uma fonte, graças aos princípios de transformação de energia e pressão. Monitores do curso de Física explicam que, para o funcionamento da “fonte”, são necessários materiais bastante simples: duas garrafas de refrigerante, uma bacia e uma mangueirinha transparente.


Conhecer aparelhos, realizar algumas atividades, obter uma estimativa do percentual de gordura corporal e até se divertir com um boneco feito de borracha e espuma, que serve como “saco de pancadas”. Tudo isso pode ser conferido no estande de Educação Física.

Já a Medicina Veterinária tem em seu estande animais expostos em recipientes de vidro, como um feto da raça rottweiler e um filhote de porco, ambos conservados em formol. Renan Araújo, aluno do 4° período do curso, conta que os estudantes ficam encantados com o tamanho do coração dos eqüinos, que pesa em média 4 kg. “Eles têm muita curiosidade de ver as peças”, diz Renan.

Na Feira, também estão expostos um esqueleto de carneiro e cérebros de caninos, além de amostras de mosquitos muito conhecidos pelos estudantes, como o Aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue, e o Culex, mosquito transmissor da filariose.

Mayara Santos Mendes, de 17 anos, aluna do Colégio Imaculada Conceição, considera esclarecedora a experiência de participar do Programa PUC Aberta. Ela hesita entre os cursos de Medicina e Enfermagem, mas acredita que as explicações da monitora incentivaram-na a se tornar uma enfermeira. “Eu quero ser obstetra, e me explicaram que, sendo enfermeira, também posso trabalhar nessa área. Ainda não decidi, mas a experiência foi muito válida”.

O Programa PUC Aberta prossegue até esta sexta-feira, dia 20, no campus Coração Eucarístico. Mais informações pelo telefone: (31) 3319-4444.